NOTÍCIAS

03.04.2012
Lesão Traumática e Déficit Elástico Muscular

          Os frequentes traumas no tecido muscular humano e a perda das características mecânicas muscular dos atletas de esportes de alta performance, levam a busca por dados fidedignos e precisos destas lesões.
          Com isso na análise de um movimento com uma fase de pré-estiramento (excêntrico), quando comparado com um movimento sem uma fase de pré-estiramento (puramente concêntrico), verifica-se que ocorre uma modificação, do ponto de vista temporal, nos parâmetros de força, velocidade e potencia do movimento modificado positivamente a totalidade dos parâmetros biomecânicos deste movimento.
          Observa-se que, devido aos fenômenos ligados a energia elástica, ocorre modificações das características mecânicas das Unidades Músculo Tendínea, ao nível da força, onde no início da fase concêntrica do movimento com pré-estiramento a força é significativamente maior, do que o mesmo tipo de movimento executado sem pré-estiramento.

 

Prof. Esp. Nilton Petrone (FILÉ)

Professor do curso de Recuperação Acelerada: Av. e Tratamento do Joelho
Protocolo NIPE
 do Grupo FisioWork®

 

Fisioterapeuta Especialista em Fisioterapia Esportiva
Vasta experiência atuante em clubes de futebol, como Fluminense, Flamengo, Botafogo, Internazionale de Milão, Santos, Palmeiras e Atlético MG;
Experiência profissional como Fisioterapeuta de atletas de “ponta” como Ronaldo Nazário, Romário, Guga, Danielle Zangrando e Leandro Guilheiro (Judô);
Criou o CEPRAF (Centro de excelência em preparação e recuperação de atletas de futebol) e Geriu o Instituto Vita (SP);
Diversas publicações e projetos de pesquisa na área de Reabilitação Desportiva.
 

Voltar para notícias