NOTÍCIAS

16.11.2009
Ações Fisioterapêuticas nas Escolas

       A postura é uma relação dinâmica em que as partes do corpo, principalmente as do sistema músculo-esquelético, adaptam-se em resposta a estímulos recebidos. Considera-se uma boa postura quando ocorre equilíbrio músculo-esquelético, protegendo as estruturas de sustentação do corpo em relação a lesões ou deformidades progressivas (CONTRI; PETRUCELLI; PEREA, 2009).


       A idade é um fator importante na morfologia da coluna vertebral, sendo a adolescência um período marcado por alterações repentinas e desordens do corpo que podem facilitar o aparecimento ou acentuar desvios de postura. Hábitos posturais incorretos, adotados desde o ensino fundamental, são motivos de preocupação. Pelo fato de serem crianças, e não adultos, o esqueleto está em fase de formação, sendo mais susceptível a deformações e as estruturas músculo-esqueléticas, apresentando menor suportabilidade à carga (MARTELLI; TRAEBERT, 2006).


       O aluno passa cerca de 4 a 5 horas na posição sentada, muitas vezes de forma idadequada, além de carregar muito peso na mochila. O simples fato de o indivíduo passar da postura em pé para a sentada aumenta em aproximadamente 35% a pressão interna no núcleo do disco intervertebral e todas as estruturas (ligamentos, pequenas articulações e nervos) que ficam na parte posterior são esticadas Caso o indivíduo sentado realize posturas incorretas por longo período – flexão anterior do tronco, falta de apoio lombar e falta de apoio do antebraço – as alterações são potencializadas, sendo que a pressão intradiscal aumenta para mais de 70% (ZAPATER et al, 2004).


       Assim, a identificação dos padrões posturais de crianças e adolescentes passa a ser de extrema importância para a prevenção das alterações na postura corporal, sejam elas funcionais ou estruturais. Alguns países desenvolvidos já adotam a realização sistemática de avaliações posturais durante a fase escolar para identificar e acompanhar a progressão das alterações da postura em geral e, principalmente, da postura da coluna vertebral (Detsch et al., 2007).
O Fisioterapeuta é um profissional da saúde habilitado a realizar  avaliações posturais e testes específicos de flexibilidade e de força muscular, bem como avaliações goniométricas, podendo fornecer informações sobre as adaptações que cada criança está fazendo na sua postura durante os anos escolares, em função de seu crescimento e desenvolvimento e de seus hábitos cotidianos.


       A Fisioterapia atua diretamente no ambiente escolar, com objetivo de desenvolver junto aos jovens conhecimentos e ações voltados á educação e prevenção em saúde envolvendo os aspectos biopsicosociais. Através da noção de corpo e de sua imagem, a Fisioterapia desenvolve atividades voltadas para o reconhecimento e modificação da postura e suas relações com o envolvimento nas atividades diárias, ergonomia, obesidade infantil, respiração e qualidade de vida.


REFERÊNCIAS:

  • CONTRI, Douglas Eduardo; PETRUCELLI, Amanda; PEREA, Daniela Cristina Bianchini Nogueira Moreno. Incidência de desvios posturais em escolares do 2° ao 5° ano do Ensino Fundamental. Revista ConScientiae Saúde, v. 8, n. 2, p. 219-24, 2009.
  • DETSCH, Cíntia et al. Prevalência de alterações posturais em escolares do ensino médio em uma cidade do Sul do Brasil. Revista Panamericana de la Salud Publica, v. 21, n. 4, p. 231-8, 2007.
  • MARTELLI, Raquel Cristina; TRAEBERT, Jefferson. Estudo descritivo das alterações posturais de coluna vertebral em escolares de 10 a 16 anos de idade: Tangará-SC, 2004. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 9, n.1, p. 87-93, 2006.
  • ZAPATER, André Rocha et al. Postura sentada: a eficácia de um programa de educação para escolares. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 9, n. 1, p. 191-9, 2004.


Responsável pela edição: Cláudia Urban Kist – Fisioterapeuta – CREFITO 5 – 4647 – LTT/F
 

Voltar para notícias