Traumato-ortopedia

2 minutos Artigo: INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NO PÓS-OPERATÓRIO DE LESÕES DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR. SOARES, M. S.; MARQUES, R. L.; FRAZÃO, R. S.; ASSIS, T. O. publicado na Revista Tema em 2011. O presente estudo intitulado “Intervenção Fisioterapêutica No Pós-Operatório de Lesões do Ligamento Cruzado Anterior” traz uma revisão dos efeitos da fisioterapia em pós-operatório (PO) de ligamento cruzado anterior (LCA), exemplificando as principais terapêuticas aplicadas no processo de reabilitação, como o uso do recurso da crioterapia, que através da inibição dos estímulos sensoriais de Continue lendo

1 minuto Geralmente os traumas e entorses são causados por mudanças bruscas de direção ou por movimentos rotacionais, estas são na maioria das vezes as principais causas das lesões ligamentares além de comprometerem outras estruturas importantíssimas, como os meniscos que também são responsáveis pela estabilização do joelho. Nestes casos, a abordagem fisioterapêutica passa em um primeiro momento pelo controle da inflamação e o afastamento do estresse na região lesada, portanto o repouso e o cuidado para não impactar o membro lesionado ao solo são Continue lendo

menos de 1 minuto   O vídeo acima demonstra de forma simples e direta a função dos quatro principais ligamentos do joelho sendo eles: Ligamento Cruzado Anterior (LCA), Ligamento Cruzado Posterior (LCP), Ligamento Colateral Medial (LCM), Ligamento Colateral Lateral (LCL). Conforme o Professor Luiz Loja, o LCA tem a função de limitar anteriorização da tíbia e o LCP previne que ela se desloque exageradamente para trás. Conforme visto no vídeo a lesão ligamentar poderá causar uma instabilidade compatível a função biomecânica do ligamento lesado, Continue lendo

1 minuto Contextualização: A corrida é uma das atividades físicas mais populares do mundo, sendo que o número de praticantes vem crescendo nos últimos 40 anos. Uma das consequências do aumento da popularidade da prática de corrida é o aumento das lesões musculoesqueléticas. Objetivos: Descrever os hábitos, as características de treinamento e o histórico de lesões de corredores recreacionais, além de verificar possíveis associações entre os hábitos e as características de treinamento com lesões musculoesqueléticas prévias relacionadas à corrida. Métodos: Duzentos corredores preencheram um formulário Continue lendo

5 minutos Muitos não relacionam, mas o fortalecimento da musculatura glútea interfere diretamente na ação do quadril Ao ser vítima de um tombo, a aposentada Maria Marlene Santos, de 62 anos, teve um deslocamento nos quadris. Mas como sua mãe estava doente, adiou o tratamento o quanto pôde para se dedicar a ela. Essa atitude apenas agravou seu problema de saúde. O resultado foram as frequentes dores, dificuldade para dirigir e até caminhar. Já Sílvia Helena Barros, 60 anos, detectou o problema na região Continue lendo